terça-feira, 3 de maio de 2011

À procura da batida perfeita - 161



Faltou falar do ZéAugusto, que fecha com chave de ouro a junta médica que me acompanha.  Zé é meu personal nephrologist lá no Núcleo e é ele quem nos transforma de cacos em bonitinhos, três vez por semana.

Ele vem acompanhando com a maior atenção os números da minha diálise.  O que deixava ele preocupado era a taxa dos meus glóbulos vermelhos.  Ficando baixa, implica um cansaço que acaba comigo.  Como o remédio que melhora o índice dos glóbulos vermelhos tem uma pitada de cancerígeno, Zé vai me dando parabéns à medida que os resultados vão melhorando devagarzinho.

Falando nisto, os resultados de abril foram maravilhosos.  Quando me entregou o relatório, me perguntou se eu tinha incumbido um de meus meninos de ir fazer o exame de sangue no meu lugar.

Agora, o que tem incomodado ZéAugusto tem sido o KTV[1].  KTV é o índice que mede o grau de eficiência da diálise.  O ideal é quando fica beirando o 1,4.  No meu caso, sei lá porque, 1,2 seria bacana.
Este ano ele ainda não tinha chegado a 1,0 nenhuma vez.

Obstinado, Zé começou a introduzir mudanças no meu processo, antes de eu ficar estropiado de vez.  A primeira foi aumentar o tempo de diálise, pra eu fazer uma hora a mais por semana.
A segundo, pra aumentar o fluxo de sangue, foi engrossar a bitola da agulha.  Não sei como te fazer entender mas a minha passou de 19 pra 15.

Parece uma britadeira.

O curioso é que a dor na hora da punção não muda muito.  Como eu fico meditando, de olho fechado, nem noto muita diferença.  Mas o fluxo quase que dobrou, passando de 250 pra 450[2].

Eu sei que o meu KTV este mês chegou a 1,17.  Quase lá.
Daqui um tiquinho ZéAugusto me dá os parabéns.



[1] Fui lustrar meu conhecimento colocando aqui a definição de KTV da Wikipédia.  Tá lá: KTV may refer to: Chinese term for Karaoke.
Claro que não é isto.

[2] Número é uma bobagem que o pessoal de marketing adora, pra confundir o interlocutor.  450 o que?  Litros por hora, mililitros por minuto?
Sei lá, esqueci!  Uma hora eu te falo sobre isto.

10 comentários:

ROBERTA disse...

QUE DEUS CONTINUE CUIDANDO DE VOCÊ SEMPRE.
bjs

PC disse...

Ele me dá sempre mais do que eu peço, Bob.
Beijos

Eduardo HFR disse...

Bom dia Paulo,

só para florear um pouco o post:

[1] = KTV - Fórmula matemática que utiliza relações logarítmicas e matemáticas entre a uréia pré e pós, assim como o peso pré e pós diálise do paciente. O resultado é um número que deve ser superior a 1,2 (KtV > 1,2), indicando boa qualidade da diálise realizada.

[2] = é 450 ml por minuto...

que Deus nos abençoe,

um abraço,

PS: pergunta pro Dr. José Augusto se ele foi residente no Felicio Rocho entre 1997.. 1998...

Eduardo

Paulinho Saturnino Figueiredo disse...

Xará, desculpe, mas ando meio confuso. Você poderia explicar de novo como é esse negócio de meditar com bitola maior para facilitar seu karaokê.

PC disse...

Eduardo a-ha-zou!!!

PC disse...

Prezados leitores,
O senhor Saturnino serve-se dest'A Saga pra exercer seu dilacerante e constrangedor sarcasmo.
Esperando que ninguém tenha sido testemunha de eu me estourando de rir, peço que relevem a aleivosia do sujeito.
Merci d'avance

Lü Sielskis disse...

Meu querido ameiii, ameeei seus escritos...cada cantinho um pedacinho da minha história tbm!!

Obrigada por compartilhar um pouco de vc conosco!!!

Volto sempre,beijão¨*

PC disse...

Calma.
Você vai ser a estrela acho que hoje, no final da noite.

Depois me explica sua mobilidade.
Goiânia, dando aula em Campinas, ...

Ivone disse...

oieee, desculpe não ter mais lido "a Saga"... mas hoje resolvi colocar todos meus post em dia... e fiquei tão feliz que vc atingiu sei lá como (rsss), os índices pra vc ficar bem, não entendo quase nadica disso, mas sei que a Fê Roig minha amiga aqui do sul, tb tá tri bem.... só coisas boas em 2011!! fique com Deus, boa meditações enquanto fica lá se "renovando" ok?? um grande abraço PC.

PC disse...

Pior, Ivone, é que eu também não entendo trinada das coisas técnicas.
Fico de olho é no médico...

Já briguei com a Fê. Odeio o nome do blog dela. Não dou a menor bola pro linfoma.
Quero saber é da recuperação.
Beijo em todas as gurias daí.