terça-feira, 26 de abril de 2011

Edição Extraordinária 62 - 140, Rue Du Bac



Lembra quando eu fiquei com o coração apertado nos post Crias?
Pois é.  Deu tudo certo.
Quando a avó do Valentim foi pra Paris acompanhar o parto, falei com ela pra ir na Igreja de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa[1], na 140, Rue Du Bac, pedir a proteção pro menino. 
Paciente, ela riu de mim. 
Tinha uma data que ela estava garrada.

A mãe tinha ido pra sala de parto com a medalhinha no pulso e, o tempo todo, Valentim, desde que nasceu, tinha a medalinha junto dele.  A avó sofria mais que eu, quando vi o pé do Tomás sangrando.

Os prognósticos dos médicos eram desalentadores.  Era quase impossível que o pequeno Valentim conseguisse enfrentar tanta dificuldade.  E foi um tal de todo mundo rezar e pedir força que o céu todo devia estar se ocupando do menino.

Pois você acredita que a avó chegou contando maravilhas do menino?  Foi pra casa um dia depois (um dia mesmo, não é modo de dizer não.  24 horas.) de ter saído da UTI pediátrica.
 
Valentim está bom que nem côco.

Preocupado com a mãe e a avó mimando este menino demais, já combinei com o pai que, assim que estiverem em Belo Horizonte, vamos levar Valentim ou no Mineirão ou na Lacoste Sports Arena de Sete Lagoas pra ver um jogo do Galo.

Ficando só por conta delas, vão estragar o garoto logo, logo...



[1]  A avó me trouxe umas medalinhas.  Estou guardando pra os casos de necessidade.


12 comentários:

Leo disse...

"Lacoste Sports Arena de Sete Lagoas" valeu a noite ;-)

Flavia Coelho disse...

kkkkkkkkk ..... precisa uma tradução imediata ..... tem cruzeirense arrepiando.....kkkkk

PC disse...

E tem que falar Arina, Léo.
Mas você parece aluno meu. Guarda só o que é bobagem...

PC disse...

Precisa não, Flávia Coelho.
O povo de Roland Garros quer o patrocínio de todo jeito...
Mas vai no site da Igrejinha da Rue du Bac que tá todo em português.

Anônimo disse...

Olha lá bem onde vão levar esse menino... tô de olho!
Nice

Anônimo disse...

Esse menino e esse manto...arrazzzzzaram!!!

PC disse...

Nice, é que se deixar só com a avó, ela vai mimar ele demais.
Beijo.

PC disse...

Vamos levar ele pra quebradeira logo, anônimo.

Katia Becho disse...

Tô indo lá pra Rue du Bac agora pegar a minha e rezar pra vc :). bjs

PC disse...

Reza pra nós todos.
Beijos

Paulinha Lima disse...

A madrinha quer ir junto levar Valentim pra comer tropero no Mineirão, pode?

PC disse...

Nós temos que levar escondida da mãe e da avó, diretora.
O pai, claro, colabora com a produção, pra distrair as duas...
Beijos