terça-feira, 26 de outubro de 2010

Edição Extraordinária 34 - Chei(r)o de vida


Este post vai ser essencialmente visual.  Mas é legal você dar um pulo pelo cerrado e entender melhor do que eu estou falando.
Outro dia eu contava pra você sobre o quanto eu me alimento de esperança.  E ela está sempre presente, depois que eu comecei a aprender a ler. 
O primeiro sinal são os ipês amarelos, no final de agosto, explodindo de cor no meio daquela terra, quase que puro galho.
Aí, o próximo sinal é o mandacaru, que você só conhecia da musica de Zé Dantas. Esta beleza de mandacaru aí fica no terreno da viúva de Didá, meu vizinho.  É ele quem nos deixa mais ou menos ansiosos quando o tempo fica muito seco na roça.  
O Meu Sítio fica no comecinho do cerrado mineiro, naquela região entre Cordisburgo e Sete Lagoas.  Até setembro, a grama desaparece e o chão fica quase que pura terra.  Uma coisa meio Vidas Secas (o filme), que nem quando te mostrei os galinhos de  Dona Gêisa.

Pois foi só dar a primeira chuva que aquele terreno feio, onde você vê o White Cock, passa a ser o lugar preferido para a Helga, a eguinha pequira do Tomás, vir pastar, placidamente, na porta da cozinha.  

A vida aparece de novo.  E é um tal de todo mundo namorar, que você não acredita.  Passarinha rodeando passarinho, porca correndo atrás de porco, calanga se enrolando com calango, tucana bicando tucano...

Todo mundo só quer, só pensa em namorar..



6 comentários:

Sakana-san disse...

Bonito o post, rapaz. Eu adoro as araucárias abundantes no sul do país. Vc gosta delas?

PC disse...

Pois é. No mato, eu gosto de tudo.
Agora, quando eu vejo o mandacaru, é sinal que a coisa vai ficar mais fácil.
Mas gostar mesmo do sul, é das de olho azul.
Ow, se tivesse umas Daruminhas, san, eu adoraria.
Léo Shikida, figurinha fácil aqui do blog, deve ser parente seu...

flavia coelho disse...

Confesso q a primeira vez q fui lá achei a maior doidera q vcs estavam fazendo, até meio sacanagem do Luiz te vender aquele pedaço de terra. Parecia q estava chegando em Brasilia..... e agora vendo o q vcs já fizeram não tem como negar: é cheiro de vida mesmo. Bjs

PC disse...

Você tem ejaculação precoce, Flavinha.
Demora um pouquinho e um pouquinho de água.
Pronto. Acabou...

Paulinho Saturnino Figueiredo disse...

Xará, mais uma coincidência em nosso rumoroso caso de amor. Cordisburgo é meu encanto, berço de toda minha família materna, e sede de minhas férias e aprendizagens (inclusive aquelas...) até a adolescência. Sempre pensei em ter uma terrinha por ali, mas brochei. Detalhes aristocráticos: até ser desapropriada, a Gruta de Maquiné era propriedade de minha família, quase um fundo de quintal na infância.

PC disse...

Eu, se fosse Katinha, procurava entender esta paixão direito.
Que aí tem, tem...
Da minha parte, seguro que tem!